domingo, 30 de dezembro de 2012

Epílogo de 2012


Venho-vos falar do meu ano de 2012. Não de 2012 em global. O ano não tinha começado nada bem, apenas estava focado em procurar trabalho e na minha equipa de futsal. Fevereiro foi um dos grandes meses de viragem. Consegui arranjar trabalho em Caldas da Rainha, no Urban Mood, e ainda lá continuo a trabalhar. No futsal, entretanto deixei de jogar, por estar um pouco longe mas conseguimos um honroso 6º lugar no torneio do Cadaval!



Comprei um telemóvel novo, fui grande no twitter, tive um grande verão!
O meu FCP foi campeão! Portugal fez um grande Euro 2012, os Jogos foram grandes!

Em setembro, ganhei grande independência, mudei-me para Caldas da Rainha em finais de Setembro. Vi os Keane no Campo Pequeno!


Foi um grande concerto!!!

Os Muse lançaram novo cd, anunciaram concerto no Dragão!! E eu vou!


Apaixonei-me pela pessoa mais fantástica do mundo, que me ajudou em imenso e que eu amo imenso :3


Ela faz-me muito feliz, e completa-me! Mima-me quando preciso, é tudo o que tenho procurado nestes últimos dois anos, que apareceu de forma natural :3

E tenho os melhores amigos que podia ter!!!

2012 foi o melhor que me podia ter calhado! Espero que 2013 seja muito melhor!!!! 


quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Pérolas do Baú - "Sweet About Me"


Esta foi a pérola de música que me apareceu hoje no iTunes. Chama-se "Sweet About Me" e pertence à australiana Gabriella Cilmi, de 21 anos (sim, tem a minha idade, no videoclip tinha a singela idade de 17!) Deixo-vos a ternurosa nostalgia!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

As Aventuras de Calisto - #Intro

As Aventuras de Calisto vai ser uma nova temática do blog, onde poderão ver o que se passa na minha vida, em forma de desenho, bonecos, coisas giras... tudo o que envolva comédia, usando a aplicação do facebook Bitstrips



Espero que gostem dos próximos posts que ai vêm

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

This is the Life

Não tenho postado nada aqui no blog, não por falta de tempo, mas sim porque tenho saído mais, e tenho tanta coisa para escrever que...nada sai.

Venho apenas falar sobre algo muito importante, a pessoa com quem actualmente estou junto, a pessoa que me tem ajudado, que me tem tirado de um inicio de depressão. Alguns já estranharam eu estar fora do facebook, os meus seguidores do twitter mais estranharam ainda por tweetar menos. Ora bem, aconteceram muitos factos durante estas duas semanas que me têm deixado de rastos, mas também eventos que me têm deixado eufórico. Sobre a parte da euforia, tem um nome, chama-se Márcia. Quando estou mal, ela apercebe-se, tenta resolver as coisas, e deixa-me sempre tranquilo, sereno, mesmo estando com mil e um problemas na minha cabeça. A ela devo muita coisa, e todo o amor que sinto por ela cada vez é maior. Dizem para não ficarmos loucos por alguém, mas existem pessoas que valem a pena

sábado, 27 de outubro de 2012

Keane no Campo Pequeno #Parte2



Um dos concertos mais memoráveis que fui ver em toda a minha vida! O mais emotivo de todos, primeiro, porque consegui ficar na primeira fila, coisa que não esperava mesmo! Segundo, fomos sem dúvida o melhor público que alguma vez os Keane tiveram, seja em Portugal, seja onde for, rebentámos com o Campo Pequeno, não deu hipóteses nenhuma. Se o Tom Chaplin se emocionou, não foi assim do nada! Quem lá esteve, sabe como foi, sabe o clima que foi, sabe a emoção que foi, alguns se emocionaram em canções como a "My Shadow" ou "We Might As Well Be Strangers" ou como eu, em "Bad Dream".

O meu dia começou bem cedo, acordei por volta da 9/10 horas, porque nem é hábito a um sábado. Andei a investigar umas setlists, andei pelo twitter está claro, até que, por surpresa, o meu dia começou bem, onde, podem ver na imagem abaixo, o senhor Richard Hughes (Baterista dos Keane) me responde a um tweet sobre um café que lhe recomendei em Lisboa, fazendo ou não o seu género!


Depois, foi hora de seguir para Lisboa, por volta das 3 e meia da tarde quando cheguei ao Campo Pequeno, onde me fui encontrar com a Tatiana e a Alexz, andámos a falar, sobre as nossas coisas de Musers, meio esquecendo os Keane, até à hora que fomos para a fila! Depois disto, fui conhecer as maiores fanáticas, assim, por acaso, dos Keane em Portugal, pelo menos apresentei-me e reconheceram-me! Entretanto decidi ir da uma volta, ter com a minha bezt, a parva da Maria Eduarda (sim, chamo-lhe Maria Eduarda), fui a um cafézinho ao qual vou voltar assim que for à zona do Campo Grande. Seguiu-se a hora de ir para a fila, onde até nem fomos muito tarde, por volta das 18:30, e ficámos nas primeiras 30 pessoas de ambas as filas. 


Jogou-se à Sueca, tirou-se fotos para a FOX Portugal, fomos todos nós fantásticos, às 20:00 horas abrem as portas, rasgam-me a parte que têm a rasgar do bilhete, Henrique lá vai de passo acelerado! Consegue a primeira fila, HUHU! Ficar na primeira fila, no primeiro concerto de uma das bandas que sempre quis ver, é fantástico! Sobre o concerto? Muito pouco de mau a registar, tudo de épico para falar, pouco para partilhar, apenas quem lá esteve, sabe o que viveu! Não esgotou? Nem precisou, fomos fantásticos a todos os níveis.

Para não falar da banda de abertura, os Zulu Winter, recomendo que ouçam alguma coisa, porque melhor aquecimento para os Keane que os Zulu Winter parece impossível!

Deixo-vos apenas a setlist do fantástico concerto!


sábado, 20 de outubro de 2012

Keane no Campo Pequeno #Parte 1

Hoje, finalmente, vou ver uma das minhas bandas preferidas de sempre, os Keane! Desde 2003 que os ansiava por ver ao vivo, agora que chegou o momento, nem consigo acreditar que finalmente vou ouvir músicas como "Somewhere Only We Know", "Crystal Ball", "This is The Last Time", ai, entre outras tantas que poderia enumerar! Certamente a "Stop for a Minute" não irá ser tocada, pelo menos não tem sido, o que pronto, a música que inspirou o título deste blog, não ver no concerto, well... whatever!

Hoje segue-se a viagem para Lisboa as 13:30, claro, ainda estou em Caldas da Rainha, mas por volta das 3/4 horas da tarde, as filas vão começar a formar-se. Plateia em Pé é onde vou ficar, e se eu ficar lá em frente ao palco, era épico o suficiente, para mim seria épico! Vai custar, mas vou conseguir!! Sobre a setlist, estou ansioso por ouvir a cover que têm tocado nos concertos anteriores, dos Queen & David Bowie "Under Pressure"

Gostava de ter mais para vos falar, mas amanhã (21 de Outubro) sairá um outro post, a #parte 2, com o resumo do concerto. Vou tentar filmar o máximo possível, e assim que possível, YouTube!

Assim me despeço, um até já!

Henrique Calisto

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Awesome weekend



Ora bem, venho-vos falar do meu fim-de-semana passado, que foi deveras um dos melhores de sempre. Começando logo por quinta-feira de noite, depois de sair do trabalho, tomar um banho e jantar, o meu novo grupo de saídas decidiu sair até ao Bowling Caldas. Para ser sincero, fiquei chocado com muita merda que por lá vi, isto porque, vi pitas (sim, quando digo pitas, digo rapariguetas de 12/13 anos) vestidas como gajas de 18 ou 20, e isto para mim meteu-me imenso nojo, como havendo pais deixarem as filhas saírem assim e vamos ter em atenção que não é propriamente um sitio frequentado por imensas crianças daquela idade. A noite em si foi boa, bebemos, falámos, jogámos à sueca, expliquei a muitos o que era o twitter.

Sexta-feira dia 5, ninguém se aguentava em pé. era um facto, tudo cheio de dores de cabeça! O Alexandre apareceu na minha casa por volta das 13:30, e eu a dormir ainda, porque bem precisava, entendem certo? CERTO. Cá almoçamos, conversa puxa conversa, fomos beber café onde a Marina trabalha, bebi uma água com gás de Limão, fiquei pior da cabeça, tudo bem, acontece... Decidimos ter a ideia de um jantar na minha nova casa, pizza, bebidas de litro, e 8 pessoas! Tudo pessoas do bom e do melhor. Fomos todos sair depois, outra vez, mas desta vez, não fomos para um sítio em concreto, entramos pelo Vivaci a dentro, Pão de açúcar connosco, e comprámos Vinho Rosé do mais rasco e barato mas com uma bela garrafa até...Garrafão de 6 litros e 2 gasosas, e ficámos aviados para o resto da noite, que seguiu para o Skate Park de Caldas. Ficámos lá uma horita, fizemos improviso de música com o Zé, jogámos futebol de garrafa, até maioria ter ido embora. Chego a casa, recebo sms do Alexandre a perguntar se cá podiam vir. Ora bem, 5 pessoas que participaram comigo no live mais....forte de sempre que fiz na twitcam! Foi um sucesso para quem viu, até porque relatei um blog que vou deixar no fim deste texto (não ferindo susceptibilidades, o blog tem textos muito fortes!)

Sábado dia 6, o dia de ir a Lisboa. Fui com o objectivo de conhecer duas pessoas do qual me fascinaram no último ano, no entanto acabou por ser grande merda. O Alexandre foi comigo, e foi algo de épico assim que chegámos, ele fazendo algo que nunca fez na vida, que não posso relatar aqui. No entanto, mostrei a ele a Avenida da Liberdade, Restauradores, Rossio e Chiado, tudo a pé (crazy, I know). Comprei lá finalmente o The 2nd Law dos Muse, o qual ainda fico parvo a olhar para ele. O dia não ficou de todo estragado, fomos depois para o Cais do Sodré, onde conheci a Ana Vasconcelos (excelente rapariga, simpática, alguém que pense como eu, tipo auto-estima bem elevada, com maturidade), amiga do Alexandre, que é Caldense, e eu desconhecia, mas sem dúvida um dos pontos mais elevados deste fim-de-semana! Chegámos a Caldas da Rainha, e lá fomos sair, mais um bocado. Entretanto, tinha recuperado o número da minha ex namorada, que reside perto do Porto... Para que saibam, isto ainda me aborrece, porque ela deixa-me encostado à parede, mas se eu cair, ela cai comigo!

Domingo dia 7, lá acordei cedo a um domingo (ALELUIA), infelizmente sem sucesso para o que ia fazer. Tinha finalmente encontrado um grupo para jogar futebol aqui em Caldas, e no dia em que me vou estrear a jogar com eles, surge umas coisas no sintético que se utilizava que não nos vai deixar jogar. Fomos para a casa do Alexandre, ficámos a jogar London 2012, FIFA 12, PES 12, tava tudo no 12. Almoçámos pizza (enjoei de pizza nestes dias), fomos ver o jogo do Nacional de Voléibol entre o Sporting das Caldas e o Sporting de Espinho, e está a ver-se quem ganhou não se está? O campeão nacional claro... Depois disto preparamos os quatro (A Mariana, o Fred, o Alexandre e eu) para ir ao Vivaci ver os jogos Barcelona vs Real Madrid e FC Porto vs Sporting! Os resultados não me decepcionaram até porque fiquei contente com o que vi. De resto, antes de sair-mos, existiram umas confusões da merda feitas por um filho da mãe qualquer que não vale nada...adiante... Seguimos para o bowling, uma última conversa, e fomos todos embora. De referir que até fui dormir cedo, mas recebi uma chamada da minha ex...as 4 e meia da manhã, e acordei todo sonolento na segunda...

Assim foi o fim-de-semana, foi engraçado, foi bom, foi épico!!!

Blog utilizado nas leituras do Livestream Twitcam

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Criticas Músicais: Muse - The 2nd Law


The 2nd Law: Um dos álbuns do ano sem dúvida, o mais esperado de todos, o que alcança o épico! Musicalmente, os Muse evoluíram, deixaram de ser os "bad boys" que eram no Origin Of Symmetry, Absolution e Showbiz. Alcançaram a fama com o Black Holes & Revelations e deram-se a conhecer ao maior mercado musical mundial (Estados Unidos da América) com o The Resistance, de 2009, vencedor do Grammy de melhor ábum rock. Constituído por 13 faixas, o álbum aparenta mesmo ser melhor que The Resistance, uma desilusão (para alguns d)os fãs!

1. Supremacy: Uma espécie de Time Is Running Out e Uprising na mesma música, onde a parte "The time, it as come to destroy your supremacy" é de facto uma música que faz também lembrar Queen, um rock muito sinfónico, revolucionário, impulsionador!

2. Madness: Primeiro single deste álbum, foi sem dúvida a melhor escolha para primeiro single, para muitos fãs é como Undisclosed Desires 2.0, devido às suas parecenças na harmonia e letra, e de facto, é uma versão melhorada, com mais guitarra, mais "bass power". Melodia calma, onde o solo arrepia qualquer verdadeiro fã, lembrando Queen de novo, ou mesmo David Bowie

3. Panic Station: Uma das músicas mais esperadas do álbum, não desiludiu, com presença de bastantes Bass Lines dos Red Hot Chili Peppers, fazendo lembrar muito U2 também, as influências são tantas que conseguem ser eléctricos nesta música. Uma das melhores música do álbum, onde Matt Bellamy tem diversos falsettos e um solo de guitarra que deixa qualquer um hipnotizado e vibrar pela música.

4. Prelude: Muito clássico, prevendo o quanto épico Survival vai ser, melodia fantástica, inspiradora.

5. Survival: A melhor faixa do álbum, primeira música deste The 2nd Law a ser desvendada, e sem dúvida a melhor escolha do Comité Olímpico Internacional para os Jogos de Londres 2012. Fazendo lembrar os Queen, um pouco mais bem ritmada que United States of Eurasia, toda a música celebra o espírito olímpico, onde Matt Bellamy, entrou na mente de um atleta, e transcreveu para esta maravilha da música britânica.

6. Follow Me: A faixa dedicada ao seu filho, Matt Bellamy fala sobre o orgulho em ser pai, e uma faixa mais techno, possível single.

7. Animals: Um cheiro de "Origin Of Symmetry", a música que tem mais sentido político de todo o álbum. Fala sobre Wall Street, e os seus "sugar dads", que controlam a economia mundial, e Matt usa a frase mais forte numa música dos Muse: "Kill Yourself, do to all us a favour"

8. Explorers: A balada deste álbum, talvez a menos preferida dos fãs ao ouvirem o albúm.

9. Big Freeze: A fazer lembrar Where the Streets have no name" dos U2, em termos de melodia e ritmo, e na guitarra, perfeito Matt Bellamy. Também daria um bom single!

10/11. Save Me/Liquid State: Escritas e cantadas por Chris, As duas músicas do álbum que o baixista interpreta, falando sobre a sua reabilitação do problema do alcoolismo durante a tour do álbum The Resistance. Uma pedra preciosa para alguns fãs, que já ansiavam por algo assim.

12. The 2nd Law: Unsustainable: O maior choque dos fãs, quando Matt admitiu que iria fazer uma faixa em Dubstep, inspirada em Skrillex. A música foi bem recebida pelos fãs, onde Matt mostra a capacidade de fazer Dubstep apenas na guitarra.

13. The 2nd Law: Isolated System: Uma espécie de Exogenesis, como se fosse a parte IV, falando temas de política, como é relatado em The 2nd Law: Unsustainable.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Se foda este Estado


Desde que a troika está em Portugal, que tenho evitado falar muito de política, mas, começamos todos a chegar a um certo ponto que nos fartamos de tudo e sai mesmo tudo! Começando pela imagem, honestidade acima de tudo. Podem estar a cumprir programas da troika e isso, mas quando toca a tirar, tiram aos mais "fracos". Se estamos no estado em que estamos, é por culpa de alguém, de um conjunto de pessoas que apostou nos projectos errados, ou que simplesmente pode ter feito algum "roubo", porque cada vez se vê mais dinheiro a desaparecer dos bolsos dos Portugueses, e estas manifestações pacíficas é apenas o inicio de algo muito maior que está para vir. 

Muitos dizem que este Governo não dura até Janeiro. Para mim, piora tudo em Janeiro, com novas medidas de austeridade para os trabalhadores. Greves vão surgir, mais manifestações com muito mais pessoas irão surgir, e tudo isto vai estalar para a violência. Podem não muito bem acreditar, mas se não existiu violência até agora, com em Espanha, Grécia ou Itália, foi porque as autoridades estão do lado do povo, e qualquer dia, não haverá mesmo proteção. Um "25 de Abril do século XXI". É preciso instaurar os verdadeiros valores da democracia, e não deixar que seja o dinheiro a prejudicar os povos. Sem investimento não há lucro, e quem não arrisca não petisca, assim é o nosso Estado para com o Mundo".

Falo disto porque actualmente estou eu próprio a atravessar uma crise imensa, com o emprego em risco, não por falta da minha competência, mas sim por falta de competência de outros, que vivem vida de ricos à custa dos outros

"They will not force us, They will not control Us, They will stop degrading, We Will Be Victorious"
Muse - Uprising


sábado, 29 de setembro de 2012

Muse - Concurso da Rádio Comercial


Venho aqui postar o meu texto para o concurso da Rádio Comercial sobre os Muse, agora que já terminou o prazo de participação. Duvido muito que ganhe, mas achei uma boa oportunidade para também escrever sobre a banda.


O meu amor pelos Muse é algo que passa o inimaginável, qualquer coisa mínima relacionada com Muse, é algo que me fascina, que deixa o meu coração bater mais rápido. Sempre que possível, tenho de ouvir todos os dias músicas como Hysteria, Time Is Running Out, Madness, Survival, Uprising, mas sem dúvida, a minha favorita, Map of the Problematique, e no qual posso utilizar algo na letra da mesma música: "I can't get it right since I met you". Esta frase tem todo o significado, porque nunca eu fui tão fã de algo quanto sou pelos Muse  e nem consigo gostar mais de outra banda sequer, orgulho-me de ter estado presente nas suas últimas três actuações em Portugal, no qual a mais memorável foi em Novembro de 2009, pertencente à The Resistance Tour 2009, foi dos melhores momentos da minha vida, muito melhor que num festival, como foi no Rock In Rio em 2008 e 2010 (atmosfera óptima, muito mais gente, mas nada como um concerto "em nome próprio"). Adoro cada música dos Muse, cada uma tem um significado especial, se quero relembrar bons momentos, sei que os Muse foram a banda sonora em maioria desses momentos, o que mexe sempre comigo. 
     Dou por mim a ouvir a discografia completa, ver os DVD's, mas a maior ânsia é quando estão sempre prestes a lançar um álbum novo ou quando um concerto se aproxima, ou mesmo quando é anunciado algo em Portugal, eu estarei lá, sempre, porque um fã, independente das mudanças músicas dos seus favoritos, fica sempre, porque primeiro estranha-se e depois entranha-se, e foi isso que tem sido feito a cada álbum que acompanhei desde que saiu. Sou fã desde 2005, quando vi o DVD Absolution Tour, concerto gravado no Festival de Glastonbury em 2004, onde os Muse foram 'headliners', e ai, toda a energia, todo o espectáculo, polivalência do grupo, os riffs, os solos, tudo, tudo isso me agarrou, e com o tempo, me tornaram num dos maiores "viciados" em Muse. 
     "Is this real love, or it is just Madness"?

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

E viva o Amor!


AJUDA-NOS! We Want Muse In Portugal

We Want Muse In Portugal

Há uns dias, a minha amiga Sandra criou a hashtag no twitter #WeWantMuseInPortugal e tem sido utilizada nos últimos dias no twitter, utilizados pelos Musers Portugueses, que querem que a banda britânica Muse volte a Portugal, de modo a apresentar o novo àlbum "The 2nd Law". Eu próprio utilizei imenso esta hashtag, e vou continuar a utilizar.

Mas nao é sobre isso que vim falar, mas sim do que a Sandra está a organizar. Ela vai ver os Muse em Paris, e vai levar uma Bandeira Portuguesa, com os nomes de quem quiser, para (tentar) entregar à banda, para mostrar ao trio britânico que os queremos imenso cá. 

Têm as informações na imagem, alguma dúvida, podem contactar-me, ou seguir a Sandra no twitter no link abaixo e falam com ela! 

https://twitter.com/SmileyLonDom



domingo, 19 de agosto de 2012

Música da Semana: Emeli Sandé - Read All About It Part III


A música que vos deixo esta semana é de Emeli Sandé, artista escocesa, que teve a fantástica honra de actuar na cerimónia de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Esta é a música com que Emeli actuou na cerimónia de encerramento, chama-se "Read All About It Part III", e pertence ao álbum "Our Version Of Events". Vão adorar, especialmente porque tem uma voz divinal. Deixo-vos o video com a música apenas e a actuação de Emeli Sandé no encerramento dos Jogos Olímpicos.


                                       
                                                                    (Versão de Estúdio)


(Cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos)

100 likes na página do facebook


Assim foi a minha reação aos 100 likes na página do facebook do Stop For a Minute (Link here)

Instagram #1

Foto tirada a: 18 de Agosto de 2012




Decidi optar por este visual agora, mais verão, mais independente. Porquê? Verão é vida nova, e vivo agora uma nova fase da minha vida, que certamente encaro com optimismo! Decerto ando com uma ideia na cabeça, inovadora, que envolve o blog. Quero começar a ser um YouTuber, decerto que quem já viu os meus lives via "Twitcam" sabe do que falo. Ainda estou a pensar em algumas ideias mas todas elas são bem-vindas e toda a ajuda também. Podem deixar as vossas sugestões no facebook da página ou então nos comentários abaixo. 

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Nobody cares

*A partir de agora, podem comentar no blog através do facebook na zona de comentários*

A partir de agora, podem vir desabafar, em coisas muito fúteis, eu vou dizer isto, com esta mesma expressão





sábado, 4 de agosto de 2012

Instagram so far #3


Instagram so far #2



Instagram so far #1


Assim sou eu


Aqui podem saber sobre mim, um resumo bastante amplo sobre mim

Criticas da Blogosfera: Chá & Girassóis


Hoje venho falar-vos de um blog fascinante, que tem de tudo para ser dos melhores blogues que já li. Chama-se "Chá & Girassóis", a criadora deste blog é nada mais nada menos que a Mariana Neves. Tive acesso a este blog pela primeira vez através do twitter da mesma, e achei desde logo fantástico! Começando pelo design, toda a sua alusão aos chás, e a cor, uma cor viva, alegre, como o sol, torna este blog atrativo em termos de design, o que conta imenso. Um design muito genuíno, pessoal, fiel aos temas falados no mesmo blog. Sobre o blog, e o seu conteúdo, destacar a divulgação dos seus gostos pessoais, o demonstrar a sua paixão pelo chá, a sua harmonia, este blog transmite imensa harmonia, nada pesado em termos de carregamento, com o seu "Energy saving mode", também inovador. 
Dou sem dúvida nota 10 a este blog, pela dedicação, design, harmonia, e temas tratados no mesmo. Com 120 seguidores até à data, o blog tem imenso sucesso, e o qual eu desejo cada vez mais sucesso ao seu blog, e felicidades à Mariana Neves. 

Aqui fica uma pequena entrevista com a Mariana!


HC: Como surgiu este blog? E porquê o conceito falado nele?
M: Antes de mais obrigado pela entrevista Henrique, é sempre uma honra e uma alegria imensa receber convites destes. A história deste blogue remota há uns anos atrás, quando decidi entrar no mundo dos blogues. Primeiro tive um blogue durante dois anos, chamado de “O secreto Ritual”, era um blogue muito pessoal, colocava lá textos muito privados que abordavam muito os meus sentimentos. Mas depois fui crescendo, a minha vida deu uma viragem tal que comecei a achar que já não fazia sentido ter um blogue daquele género. Deixei de escrever naquele meu espaço e durante uns tempos fiquei sem blogue. Deixei de escrever de todo. Mas havia algo em mim que me dizia “Mariana, tens que criar outro blogue, tu precisas disto”. Andei a pensar nessa ideia uns tempos. Não queria meramente um blogue. Queria fazer um blogue interessante. Um que não falasse só sobre mim, mas que também divulgasse coisas interessantes. Coisas que poderiam mudar a vida de alguém, nem que fosse por as fazer sorrir. Mas acima de tudo queria um blogue que me fizesse sentir viva, útil. O “Chá e Girassóis” nasce a partir daí. Porquê “Chá e Girassóis”? Sendo o Chá uma das minhas maiores paixões, e o meu maior calmante, pensei em tê-lo como tema principal. Girassóis? Porque é a flor do sol, também a minha predilecta, e porque acima de tudo queria que o blogue tivesse essa vertente: a vertente de sol, de luz, de alegria. Mas nem só de alegria e de chás fala o blogue. Fala também de outras tantas coisas que fazem parte de mim, como é o vegetarianismo, as receitas que experimento na cozinha, os eventos que organizo, as viagens que faço, entre outras coisas. Digamos que é um cocktail de mim 
HC: Desde a criação do blog, o feedback tem sido o esperado? Ou para ti o feedback não é importante e o que postas no teu blog é uma paixão que tens?
M: Inesperadamente o blogue tem tido imenso feedback positivo e de qualidade. Claro que acima de tudo o blogue é uma coisa própria e pessoal, mas é muito bom sentir que há alguém a gostar do nosso trabalho, que existe alguém (mesmo que seja só uma pessoa) que nos apoia e que até nos gosta de ler. Tenho a sorte de dizer que a maior parte dos leitores que tenho são leitores interessados e não aquele tipo de seguidores que é só mais um número. E isso alegra-me imenso. É quase como se houvesse um núcleo de carinho e empatia entre mim e eles. 
HC: Qual o futuro para este blog?
M: Para já ainda está tudo muito em aberto. O Projecto Cartas Cruzadas (a saber mais aqui: http://letsmaketeanotwar.blogspot.pt/search/label/Cartas%20Cruzadas) foi sem dúvida uma rampa de lançamento óptima para o blogue, e a divulgação feita por parte do Projecto Amelie ainda me deu mais coragem para continuar a dinamizar o blogue. Já estão a crescer novos projectos, mas ainda é cedo para assumir qualquer coisa. Espero continuar a conseguir escrever diariamente como tenho feito, e mesmo quando voltarem as aulas na Universidade não me desleixar. Afinal este blogue é um compromisso que fiz comigo própria.

HC: Quais foram e são as parcerias que tens presente para este blog?
M: Na última semana andei à procura de patrocínios, especialmente por causa do projecto das Cartas Cruzadas, já passou as cinquentas ecomendas e não há bolso que resista ao custo de tantos selos. Até ao momento tenho como patrocinador a Papelaria Estudante de Valongo e a Eilles Tee também me está a apoiar na criação de novos projectos. Na realidade a Eilles Tee tem-me dado um apoio fantástico. Já contactei outras casas, mas ainda estou à espera das respostas. Creio que no geral está tudo a correr muito bem. E esta entrevista é a prova disso. Não te posso deixar de agradecer por esta oportunidade. Muito Obrigado 


terça-feira, 17 de julho de 2012

O meu dia....17

Ora hoje, foi um dia cansativo, o facto de estar imenso calor, e não suportar andar na rua, estive à base hoje de auxilio para refrescar os locais que frequentei. Quer dizer, hoje não fiz muito a não ser ir trabalhar, e ir para casa. Cheguei um bocado atrasado, nada de especial, coisas do trânsito, parece-me. Estou cansado, não admira, eu ando sempre cansado. Hoje é fisica e psicologicamente, que se lixe.

SOBRE o resto, assim a parte que maioria vem para aqui cuscar, bem, caguei numa amizade por total! Fiz bem eu sei, derivado de ter sido a pessoa que mais me desiludiu em toda a minha vida. Fixe fixe é que ainda estou vidrado no texto que a Marina me escreveu, sempre me anima os dias ela. Não, não estou interessado nela, como certas cabras afirmam! Mas neste mundo não se pode ter uma bela amizade, são logo namorados, fuck this world, I don't want to live in this planet anymore! (que ninguém se queime em relação à parte de "como certas cabras", seria ofender os pobres animais)

Música da Semana: Keane - "Disconnected"



Aqui deixo, uma música fantástica dos Keane, que deram um fantástico concerto em Cascais no dia 16 de Julho no Cascais Music Festival. Espero que gostem!

PS: O video em si está muito bom, uma curta metragem fantástica!


Pensamento do dia - 17/07/2012


Pessoas vão e ficam seja pelo que for, amigos ficam para tudo e por todos

Princess of China ♥ M

Posso falar de imensas coisas de ti, imensas coisas, nada de negativo, tudo o que for falar, é pura verdade e o que sinto por ti, o quanto te admiro, o quanto em dívida estou para contigo! Podíamos ter-nos conhecido numa festa random qualquer, ou através de amigos nossos, mas foi uma maneira muito banal! Não é qualquer coisa que me faz lembrar de ti, é apenas as nossas coisas, os gelados, esta fotografia, "Princess Of China", HIMYM (How I Met Your Mother), o nosso Barney Stinson, do qual somos fieis discipulos. Confio em ti desde o primeiro instante em que me começaste a "ouvir", aturares os meus problemas, insistires no que deveria fazer, foi tudo algo que me fez confiar em ti!

A partir desse momento, pensei: Não, ela não vai sair da minha vida, uma amizade destas vale ouro, e ela é como platina! Tu não roubas apenas tempo da minha vida, roubas-me os pensamentos, sempre que algo me faz lembrar de ti, faz-me perceber o quanto especial és! Não és uma mera amiga, tenho dito, és uma pessoa que eu adoro imenso, que me faz sentir bem, sem querer estragar tudo com uma relação, e isso, nunca senti!

Podemos apenas falar há um ano, mas os nossos sábados de manhã, aqueles 5 minutos do café, onde eu fazia um grande percurso, era por ti, pela nossa amizade, porque fazes-me bem, mesmo estando eu mal. Digam o que disserem, pensem o que pensarem, é cagar e deixar andar, serás sempre a pessoa que me ajudou num momento difícil, e fez-me seguir em frente!

Amizades têm altos e baixos, verdadeiras e grandes amizades começam com a mais simples coisa, seja ela qual for, transformado isso num turbilhão de memórias inesquecíveis!

Se duas pessoas se apoiam uma à outra são logo namorados, então assim o és! A realidade é que estamos numa verdadeira amizade, e não vai acabar nunca! Pseudo-namorada @itsmarinasilva

And by the way: YOU'RE SO FUCKING AWESOME!!!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

100



100 Seguidores, Post número 100, a todos, o muito obrigado, aos que acompanharam, os que acompanham, os que comentam, os que até lá no fundo gostam, os que nunca deixaram de seguir, os que gostas de textos melancólicos! A todos, um muito obrigado, por me fazerem cada vez mais ter o gosto pela escrita :) Agradeço do fundo do coração o vosso feedback ao longo destes 2 anos!

domingo, 15 de julho de 2012

Criticas musicais: Muse - "Survival"


Venho falar-vos hoje de uma música, lançada há pouco tempo, no dia em que Portugal foi eliminado pela Espanha no campeonato da Europa de 2012. Não venho falar dela por ser da minha banda favorita, mas sim, por ser o hino dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Matthew James Bellamy inspirou-se em atletas, no espírito olímpico, ele próprio sentiu-se um atleta, ao escrever esta fantástica letra, expressou em 4:17 minutos, o que um atleta olímpico sente em poucos minutos, no antes, o durante, e o depois. Acho que é um belo hino, sem dúvida, o coro, torna algo isto muito épico, os riffs, a energia, e os falsettos  tornam tudo mais....épico! E é disso que se tratam os Jogos Olímpicos, de momentos épicos, para a história do Desporto. Aqui fica a fantástica letra deste Hino:

RaceLife's a raceI'm gonna winYes, I'm gonna winI'll light the fuseAnd I'll never loseAnd I choose to surviveWhatever it takesYou won't pull aheadI'll keep up the paceAnd I'll reveal my strengthTo the whole human race
Yes, I am preparedTo stay aliveI won't forgiveVengeance is mineAnd I won't give inBecause I choose to thriveYeah, we're gonna win
RaceIt's a raceBut I'm gonna winYes, I'm gonna winAnd I will light the fuseAnd I'll never loseAnd I choose to surviveWhatever it takesYou won't pull aheadCause I'll keep up the paceAnd I'll reveal my strengthTo the whole human race
Yes, I'm gonna win
Yes, I'm gonna win 
Sobre o video, os meus parabéns para a montagem feita pelo Comité Olímpico, porque, o próprio videoclip, ajuda a transmitir essa emoção da música e do atleta.


PS: A parte mais emotiva, vem no minuto 2:58, com o falsetto de Matt Bellamy e a emoção e êxtase de Michael Phelps quando ganhou a sua oitava medalha de ouro nos Jogos de Pequim'2008



Os mais invejosos vão pensar que é verdade (twitter)


PS: It's Love - Capitulo 5: "Inverno"


A partir do momento quem que as palavras que nos entram na mente como: "Eu gosto imenso de ti, mas...não dá mais" - Não Dá Mais, é o que transforma o teu mundo em fases como uma idade de gelo, onde te sentes só, sem forças, onde tudo acaba, nada nem ninguém te pode ajudar. Esta é a visão mais triste do amor. Por muito que voltem ao que eram, nada será igual, irá acabar assim que existir a mínima de uma zanga.
Depois de um inverno assim, a primavera é autónoma, chega quando menos esperamos, e com isto tudo, crescemos para uma melhor vida.

Desculpa a todos os meus seguidores

Peço desculpa a todos os seguidores por estar de fora deste blog. Precisei imenso de um tempo de reflexão sobre o que queria da vida. A verdade é que ainda estou nesse período, mas vou voltar em força aos blogues! Tenho imensa pouca coisa para vos contar, mas sei que vão querer saber imensas coisas! Entretanto posto o ultimo texto do PS: It's Love!

Cumprimentos

Henrique Calisto

terça-feira, 15 de maio de 2012

Grande deus que existe ai


Por muito passageiras que as pessoas sejam na vida de alguém, as que te ensinam algo, importante, que te ajude a viver e saberes lidar com o que sentes e com as pessoas, essas pessoas marcam-te a vida. Apenas não merecias ir. Não tenho como te agradecer o (pouco mas) importante que me ajudaste, apenas sei dizer que não merecias. Um até já profundo!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

PS: It's Love - Capitulo 4: "Outono"


Que tenho eu a dizer sobre o Outono? O fim de tudo, por muito que não seja oficial, é tudo a desmoronar, esperanças se perdem, medos tornam-se reais, revelações, algumas, de desilusão, onde o pior está para vir. Sobre esta parte não tenho muito para dizer, aos que já tiveram numa relação sabem o que digo. Aqui só resta fazer duas coisas: Antecipar o "Inverno", ou então, apenas lutar por um "pseudo-verão", porque o Outono, no amor, é irreversível.

sábado, 5 de maio de 2012

PS: It's Love: Capítulo 3 - "Verão"



Verão, onde tudo se torna memorável, de bom “clima” para o teu estado amoroso, tudo o que ali vives nesse “verão amoroso”, fica na memória, aqui sim é o teu auge, a partir daqui, sempre a descer, quase, mas nem que este vosso estado dure anos, meses, semanas, dias, horas, minutos, segundos, tudo é provável, palavras, acções, a partir daqui, tudo conta, tudo fica na “hard-drive”, não se apaga, tudo fica, tudo vai-se. Que tenho eu a dizer sobre isto? Aqui varia de pessoa para pessoa, é memorável, esse é o “objectivo”, é caloroso, é calmo, é aventureiro, é tudo o que um amor deveria ter, um “verão”, que fique na memória, que fique no coração.

terça-feira, 1 de maio de 2012

PS: It's Love: Capítulo 2 - "Primavera"


O amor tem uma fase diferente, distiguindo-se em 4, sendo assim, vou falar-vos da primeira: Primavera.
Dizem que a Primavera é sempre o ínicio de algo, e assim o é no amor, onde tudo é fascinante, bonito, amoroso, romântico, lutador, sonhador, ou seja, tudo é algo que não existe, perfeito. Não sou invejoso neste capítulo, porque esta é praticamente a única fase que tenho vivido, e não passa disso. Esta é a fase que causa borboletas no estomago das pessoas, como dizem, lá está, borboletas simbolizam primavera, o ínicio de algo bom. Mesmo assim, esta não é a melhor fase, onde depois vem tudo o que se torna real, tudo o que se torna perfeito, tudo o que sonhamos ter nesta fase, torna-se real no verão.
Tudo se torna o festival de cores, fica tudo bonito, à inveja de outros, são perfeitos nesta fase, mas não será o auge de algo, que se tornará bonito, de certeza, e memorável dali para a frente, quer positiva ou negativamente.

PS: Por vezes, queria deixar de ter várias “Primaveras” na vida, e ter o “Verão” da minha vida!


segunda-feira, 30 de abril de 2012

PS: It's Love - Capítulo 1


Falar de amor não é algo complicado, todos nós o conseguimos fazer, é tão facil quanto alguém vos iludir com um amo-te. Mas no que toca a demonstrar esse amor, esse amo-te, onde deixa de ser uma palavra, e sim um sentimento real, de deixar a pessoa com “pele de galinha”, de deixar o coração a palpitar, a bater bem rápido, como um carro de corrida na reta final para a vitória. Quando isso acontece, tens dois acontecimentos possíveis de estado mental, o de felicidade, e o de abandono. Lixado é, que esses dois, podem fazer juntos, uma terceiro estado mental, que te vai causar um estado de bipolaridade monumental, tanto de euforia, quanto de depressão. Não quero falar em qual estou, porque não quero estar aqui a desabafar com vocês, começo a achar estranho desabafar para um blog.

Outras fases engraçadas no amor, é que têm 4 fases, tipo, como estações do ano, a Primavera, o Verão, o Outono, e o Inverno, podemos chamar assim as 4 fases do amor, onde no próximo post eu irei explicar a Primavera, que é sempre o ínicio de algo.

PS: eu prometi não escrever sobre o amor aqui, mas mudei de ideias, há certas coisas que penso, não que sinto, mas sim que penso, que têm de sair.


terça-feira, 17 de abril de 2012

Porquê ouvir...Lana Del Rey


Uns cantam sobre amor, outros desabafam sobre amor, outros fecham-se no amor, e outros sabem falar e demonstram amor em música! Caso de Lana Del Rey! Odiada por muitos, adorada por outros, esta cantora norte-americana com uma atitude de estrela, pode não ter o enorme talento de fazer um bom concerto, mas no seu albúm "Born To Die", há 4 músicas que se destacam! Opinião pessoal: é muito raro um cd para mim ter 4 músicas tão boas, onde nos último, só Adele, Foo Fighters e Florence + the Machine me surpreenderam em tal. Vejam porque gosto tanto desta artista!

Tudo começou com "Video Games", onde estava num café, e a melodia era tão calma, que o refrão puxou-me para o vicio, total, porque ela sabe o que dizer, como podem ver.



Refrão de "Video Games"

It's you, it's you, it's all for youEverything I doI tell you all the timeHeaven is a place on earth with youTell me all the things you want to doI heard that you like the bad girlsHoney, is that true?It's better than I ever even knewThey say that the world was built for twoOnly worth living if somebody is loving youBaby now you do


Refrão de "Born To Die"


Don't make me sad, don't make me crySometimes love's not enoughWhen the road gets toughI don't know whyKeep making me laugh,Let's go get highRoad's long, we carry onTry to have fun in the meantime
Come and take a walk on the wild sideLet me kiss you hard in the pouring rainYou like your girls insaneChoose your last wordsThis is the last timeCause you and I
We were born to die


Refrão de "Diet Mountain View"
Diet mountain dew, baby, New York CityNever was there ever a girl so prettyDo you think we'll be in love forever?Do you think we'll be in love?
Diet mountain dew, baby, New York CityCan we get it now low, down and grittyDo you think we'll be in love forever?Do you think we'll be in love?


Refrão de Blue Jeans

I will love you till the end of timeI would wait a million of yearsPromise you'll remember that you're mineBaby can you see through the tears?Love you more, than those bitches beforeSay you'll rememberOh baby, say you'll rememberI will love you until the end of time


Há que aproveitar certas e determinadas genialidades



sábado, 14 de abril de 2012

Seja o que eu quiser



Ora bem, sábado de manhã, estou ensonado, um pouco apenas, preciso de relaxar os músculos existentes dos joelhos para baixo. Agora tenho uma óptima rotina ao sábado de manhã, adoro fazer, dá-me um gosto enorme vá, que é: visitar uma pessoa no seu local de trabalho que me tem apoiado imenso. Sobre isso, hoje, acordei assim muito bem disposto! O que lhe levou a perguntar: "Porque estás tão sorridente? Há algo que eu não sei..." ou foi algo assim parecido porque para ser sincero, eu estou meio ensonado, não encaixa tudo no "disco rígido" chamado de cérebro; Sobre o que foi dito, apenas queria ter respondido: Se soubesses, ias achar bem awkward... Não é que voltasse para quem amo ou coisa assim... mas sabe sempre bem ver um belo sorriso, e eu sou assim, se vejo um belo sorriso, causa em mim uma felicidade que dura 24 horas quase.

Era para escrever nesta madrugada, mas não ia sair lá grande coisa, sei lá, como diz Ted Mosby: "Nothing Good Happens after 2:00 AM" e é bem verdade.

Desculpem se não falo de tretas românticas que vocês tanto apreciam, mas isto de tentar desabafar com vocês por aqui é meio falhado.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Fazes (quase) todo o sentido(?!)


Ando aqui desaparecido, eu sei, a todos peço desculpa. Apenas vos quero deixar um resumo da minha vida, para quem me acompanha, mas não tão de perto, e para que me percebam melhor, aqui vai: Amor, uma merda, não anda, só afunda. Felizmente, desde o fim de Fevereiro que trabalho em Caldas da Rainha, e está tudo a correr muito bem, no fundo, torna-me mais sociável, onde conheço gente nova, e vejo alguns velhos amigos. Sobre a vida amorosa, fica aqui um (quase) excerto do que se passa na minha vida (e quando digo quase, nem tudo o que na letra aparece aconteceu... apenas algumas partes, mas é a que mais se digna a falar do que se passa comigo).

Now and then I think of when we were together

Like when you said you felt so happy you could die

Told myself that you were right for me
But felt so lonely in your company
But that was love and it's an ache I still remember

You can get addicted to a certain kind of sadness
Like resignation to the end, always the end
So when we found that we could not make sense
Well you said that we would still be friends
But I'll admit that I was glad that it was over

But you didn't have to cut me off
Make out like it never happened
And that we were nothing
And I don't even need your love
But you treat me like a stranger
And that feels so rough

No, you didn't have to stoop so low
Have your friends collect your records
And then change your number
I guess that I don't need that though
Now you're just somebody that I used to know

Now you're just somebody that I used to know
Now you're just somebody that I used to know

Now and then I think of all the times you screwed me over
But had me believing it was always something that I'd done

And I don't wanna live that way
Reading into every word you say
You said that you could let it go
And I wouldn't catch you hung up
On somebody that you used to know...

But you didn't have to cut me off
Make out like it never happened
And that we were nothing
And I don't even need your love
But you treat me like a stranger
And that feels so rough

No, you didn't have to stoop so low
Have your friends collect your records
And then change your number
I guess that I don't need that though
Now you're just somebody that I used to know

Somebody...
I used to know
Somebody...
(Now you're just somebody that I used to know)
Somebody...
I used to know
Somebody...
(Now you're just somebody that I used to know)

I used to know
That I used to know
I used to know
Somebody 

domingo, 1 de abril de 2012

O Meu Lugar


Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que decore os teus planos e que não se esqueça
Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que te dê tudo e que nem pareça
Cedo o meu lugar a quem te mereça
Que fique do teu lado e que não esmoreça
Cedo o meu lugar...
Mas a seguir peço para voltar

(MESA - Cedo o Meu Lugar)

terça-feira, 27 de março de 2012

Ciumes VS EU

Este texto não é da minha autoria, mas adorei, e merece ser partilhado.


Ciúme?

Ai Ciúme, tu que estás preso à pele de todos os humanos, vivendo nas nossas veias, bebendo das nossas emoções, fazendo-nos fervilhar o sangue.
Sabes uma coisa? Aliás, duas! Não gosto de ti, não gosto, nem nunca vou gostar. Uma coisa é aprender a lidar contigo, outra coisa é conseguir gostar de ti....
                    Não gosto quando me fazes sentir chateada, nem quando me fazes sentir com vontade de chorar, e de me esconder, mas sem conseguir arredar pé de onde estou. Achas bonitas essas sensações? Achas piada, entrares no meu intimo e controlares o meu cérebro? Esse também, outro idiota facilmente influenciável por outro, igualmente tonto, ai coração! Fazem-me sentir apertos, faltas de ar, soluços, suspiros! Não quero, não gosto, não suporto, e se pudesse nem permitia a tua entrada na minha vida...
                    Mas Ciúme, é verdade que surges acompanhado do teu irmão quase gémeo, o Amor, outro parvo, que conquista docemente com engôdo, e não me deixa ver a verdadeira história do livro que a minha personagem vive. És como a bruxa má da Branca de Neve, é isso! É exatamente isso... Amor, tu, vieste com a maçã, acabando eu por dar uma trinca no teu veneno de atuação tardia... incubas o teu mal, e quando ele surge, não arranjo forças para me aguentar...
                   Se queres aparecer, aparece e fica, não fujas, não vás embora...deixa-me morrer infetada por ti, mas de velhice.


quinta-feira, 15 de março de 2012

Rising Up....by myself (You've got the love)

Devo ser a segunda pessoa lúcida mais confusa do mundo neste exacto momento. Porquê?! "Easy one bitch", experimenta estar apaixonado(a) por alguém, ser quase totalmente mútuo (para ai 75% de mutualidade, vocês, meros mortais que adoram estatísticas, e vivem delas), mas essa pessoa não ficar contigo, pelo simples motivo que se chama Passado (desculpem-me, mas Passado é recordar, não é reviver) Perguntem-se..."porque raio não lutas por ela?". "That's easy too", pela simples razão que não uso jogos mentais quando digo que vou lutar por uma pessoa. Não vou usar desculpas do género: "Estamos juntos à X&Y tempo, vamos ficar juntos, e tal...". Para ti, que sei que estás a ler isto, como leste o texto anterior, digo-te duas das maiores verdades possíveis sobre isto tudo:
1ª: - Foi preciso eu aparecer para "lutares" (ou dizeres...) por ela;
2ª: - Nunca tomes nada por garantido.

Desistir da pessoa que amo, para ela ser (in)feliz ao lado de quem a ilude, de quem a trai, de quem apenas com palavras, dá a volta, faz acontecer palavras em formas de falsas promessas, faz o que quer, algo do género: "Dance for me puppets, dance!"

Sem longe ir do assunto...é normal que a minha alma se sinta ferida/vazia? Sinto-me em coma...induzido pelo amor...I Guess I need to start stopping loving you...

"Choose your last words
This Is The Last Time"


quinta-feira, 8 de março de 2012

Sometimes Shit Just Happens

O inevitável acontece. Isto vai ser um textinho de merda, pensado e idealizado debaixo de um chuveiro, durante o meu sono, em plenas 7:00 da manhã. Começo a achar que a opção de ficar solteiro por opção própria, era a melhor. Devia ter ficado quieto, no meu sitio, a tomar conta do meu mundo... mas não, fui ambicioso, e fodi-me. Tentei conquistar o mundo de alguém, que não podia ser o meu mundo, tentei, juro que tentei, e agora, estou sem forças para tal, preparando a minha "bandeira branca", de rendição, tornando-me fraco, vulnerável. Uma vez mais tentei ser feliz, e falhei... interpreto isto como um sinal do tipo: "Fica quieto, no bitch deserve your love", mais ou menos isto vá...
Isto não são palavras da minha mente, são de novo, palavras do coração, que ninguém as sente, a não ser que vá postar aqui e dizerem: está lindo. FUCK, EU ESTOU A SOFRER E VOCÊS PENSAM QUE UMAS MERAS PALAVRAS MINHAS ESTÃO LINDAS TODAS JUNTAS?!

Apaixonei-me, sabia do risco que seria em acontecer-me o que me aconteceu... não estou arrependido de nada, mas aprendi muita coisa nas últimas horas...e continuo a achar que 3 anos, por muito que sejam 3 ANOS, podem continuar a serem infelizes. Palavras do meu ídolo dizem: "New is always better", devias pensar nisso... mas já tomaste a tua decisão, respeito-a, vou fazer o que tenho a fazer, e seguir a minha vida, e tu segues a tua, nada mais posso fazer.

PS: ESPERO QUE TODOS COMPREENDAM QUE ISTO É SOFRER, NÃO É UMAS PALAVRINHAS INVENTADAS DO NADA

Mensagens populares